Carreira

5 dicas práticas para fazer um currículo de destaque

“Como fazer um currículo de destaque e sair na frente dos concorrentes na hora de garantir uma vaga no mercado de trabalho?”. Essa é uma das perguntas mais comum entre os profissionais das mais diversas áreas de atuação.

Afinal de contas, o famoso CV é o primeiro contato entre os candidatos e as empresas e pode representar a porta de entrada para aquela tão sonhada vaga ou, até mesmo, para o primeiro emprego.

Por isso, preparamos especialmente para você este post com 5 dicas muito práticas que, com certeza, vão dar aquela força na hora de montar um currículo que vai ajudá-lo a entrar com o pé direito no mundo corporativo. Então, continue a leitura e confira!

1. Comece pela estrutura do seu currículo

Objetividade é a palavra-chave na hora de organizar as suas informações mais relevantes, de forma que elas consigam despertar o interesse dos recrutadores e, ainda, ajudem a destacar o seu perfil junto à concorrência.

A seguir, separamos alguns tópicos que serão bastante importantes na hora de construir o seu currículo profissional, independentemente da sua área de atuação. Veja só:

  • dados pessoais: nome completo, e-mail, telefone de contato e endereço;

  • objetivo profissional: o cargo ou a área à qual você deseja se candidatar;

  • qualificações: suas principais competências e conhecimentos relevantes para a vaga;

  • experiência profissional: os nomes das empresas em que você trabalhou, o cargo ocupado e o período de atuação;

  • formação acadêmica: o nome da sua faculdade, do seu curso, o ano de início e o de conclusão, ou previsão de término, se você ainda estiver estudando;

  • idiomas: línguas estrangeiras e o seu nível de conhecimento em cada uma delas — básico, intermediário, avançado ou fluente;

  • conhecimentos em informática: nomes dos softwares que você domina e que são relevantes para a sua área de atuação;

  • cursos complementares e atividades extracurriculares: cursos livres, eventos que tenham contribuído com a sua formação, além de outras experiências como intercâmbios ou trabalhos voluntários.

Caso você ainda esteja em busca do primeiro emprego e não possua nenhuma experiência profissional, não precisa se preocupar, ok? Para o tópico relativo a esse assunto são válidas atividades de pesquisa, monitoria ou estágios dentro da própria universidade.

Na sequência, vamos falar um pouco mais sobre outros itens do currículo e da sua apresentação profissional que também exigem uma atenção especial. Confira!

2. Capriche na descrição do seu objetivo

O objetivo é a primeira informação analisada pelos recrutadores e pode fazer a diferença na hora de definir quais candidatos participarão ou não de um processo seletivo. Por isso, ele merece uma atenção especial!

Como destacamos no tópico anterior, é aqui que você deverá apontar qual é o seu cargo de interesse ou, caso a vaga não especifique, o departamento da empresa ao qual você deseja se candidatar.

Essa informação deverá estar centralizada e em destaque logo após os seus dados pessoais, e é interessante que você procure personalizá-la de acordo com a ocasião, de forma clara e específica.

3. Descreva de forma sucinta as suas habilidades

Depois de definir o seu objetivo profissional, outro ponto muito importante é o resumo das suas qualificações. Aqui, uma boa dica é listar todas as suas competências e, a seguir, selecionar 4 ou 5 que você acredita que mais se enquadram no perfil buscado pela empresa.

Outro ponto importante é procurar evitar adjetivos muito subjetivos ou genéricos, como “criativo”, “dedicado” ou “extrovertido”.

4. Escreva uma carta de apresentação

Embora ainda não seja um item obrigatório nos processos seletivos, uma carta de apresentação é uma excelente forma de iniciar um contato com os profissionais responsáveis pela área de recrutamento e seleção e, certamente, aumenta as chances de o seu currículo ser lido. Mas, como escrever uma carta que desperte o interesse dos recrutadores?

Um dos segredos aqui é a personalização. Por isso, fuja dos textos padronizados, fale um pouco de você, do que o destaca profissionalmente, por que você seria uma boa escolha para a equipe, além de apresentar os motivos pelos quais deseja trabalhar na empresa.

E para evitar o excesso de anexos, escreva a sua carta no corpo do e-mail e dirija-se diretamente ao selecionador, garantindo uma mensagem mais direta e ainda mais personalizada.

5. Não se esqueça da revisão

Uma vez que o seu currículo já está estruturado, com seus dados completos, objetivos bem definidos e uma carta de apresentação personalizada, chegou a hora de fazer aquela leitura detalhada do seu texto para garantir que nenhum erro, por menor que seja, passe batido. Afinal, esse cuidado também conta pontos positivos na sua apresentação para a empresa!

E, se alguma dúvida surgir, lembre-se de consultar um bom dicionário, faça uma pesquisa online ou peça ajuda para um amigo, alguém da família ou um profissional mais experiente, que poderá orientá-lo nas questões necessárias.

Dica bônus: o que não colocar no seu currículo

Tão importante quanto conhecer os pontos que podem ajudar a destacar o seu perfil em um processo seletivo é saber o que você evitar. Por isso, neste último tópico vamos listar algumas informações que não precisam — ou não devem — constar no seu currículo profissional. Confira logo abaixo:

  • documentos pessoais como RG, CPF ou título de eleitor;

  • perfis pessoais em redes sociais como Facebook, Twitter, YouTube ou Instagram;

  • endereços de e-mail pouco profissionais, com apelidos ou nomes no diminutivo.

Em alguns casos, é possível que a empresa solicite outras informações como pretensão salarial ou foto do candidato. Mas, caso esses itens não estejam especificados na descrição da vaga, evite utilizá-los!

De modo geral, o importante é que você opte por apresentações mais simples, objetivas e com, no máximo duas páginas. Além disso, não deixe de manter as suas informações — pessoais e profissionais — sempre atualizadas e invista constantemente em novos conhecimentos para deixar o seu perfil profissional mais rico e mais atrativo para as empresas.

Agora que você já conhece as nossas dicas para fazer um currículo de destaque e também o que evitar, que tal aproveitar para contar o que achou deste post? Deixe o seu comentário e compartilhe a sua opinião com a gente!

 

Share This