Carreira

Faculdade a distância: como avaliar a qualidade de um curso EAD?

A educação a distância (EAD) é uma modalidade em franca expansão: estudo realizado pela Educa Insights, sob encomenda para a Sagah (empresa que atua no setor), sinaliza que, até 2026, o número de matrículas em cursos EAD será maior que no ensino presencial, atingindo 51% do total de alunos no país.

As explicações para esse bom momento passam, entre outros fatores, pela questão financeira — no comparativo com o ensino presencial, o valor da mensalidade tende a ser mais baixo — além da flexibilidade oferecida pelos cursos a distância.

Tantas vantagens têm seduzido cada vez mais estudantes, mas, por outro lado, é comum que haja dúvidas sobre como avaliar a qualidade de um curso EAD. Você sabe que parâmetros deve levar em consideração antes de efetuar sua matrícula? Continue a leitura e descubra!

Reconhecimento do MEC

O primeiro parâmetro para avaliar a qualidade de um curso EAD é o reconhecimento do Ministério da Educação (MEC), um requisito necessário para que o diploma seja considerado válido em todo o território nacional.

Depois de um curso EAD ter o seu funcionamento autorizado, a instituição de ensino deve buscar o reconhecimento, cujo processo tem início tão logo a primeira turma complete metade da carga horária.

Para conceder o reconhecimento, o MEC se utiliza de alguns indicadores. Um deles é o Conceito Preliminar de Curso (CPC), que vai de 1 (mais baixo) até 5 (mais alto), considerando algumas variáveis como o desempenho dos estudantes, corpo docente, infraestrutura e recursos didáticos-pedagógicos.

Em um primeiro momento, essa avaliação é feita com base na nota do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), além de informações fornecidas pela própria instituição.

Faculdades que obtiverem uma nota igual ou superior a 3 podem optar por transformar o conceito provisório em definitivo, dispensando a necessidade de uma visita in loco da equipe do MEC.

Para instituições com conceitos 1 ou 2, essa etapa é obrigatória. Nesse caso, os avaliadores dispõem de autonomia para confirmar ou corrigir — para cima ou para baixo — a nota atribuída anteriormente.

Organização do Ambiente Virtual de Aprendizagem

O Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) é a plataforma que centraliza as atividades na educação a distância. Além de abrigar a publicação dos conteúdos, o espaço funciona como um canal de comunicação entre os alunos e os demais envolvidos em um curso EAD.

Em outras palavras, deve-se proporcionar ao estudante todas as condições para que ele consiga soluções rápidas para dúvidas referentes ao conteúdo e/ou material didático, além de favorecer a interação com tutores, professores, colegas de turma e equipe administrativa.

No que se refere à tecnologia, é importante ressaltar a existência de um layout responsivo, que se adapte aos mais diferentes dispositivos e seus respectivos formatos de tela, como um diferencial a ser considerado. Afinal de contas, o objetivo é que o usuário consiga acessar os conteúdos no momento em que quiser, do computador de mesa, notebook, tablet ou celular.

Infraestrutura dos polos de apoio

Em consonância com a legislação que regulamenta os cursos EAD, as instituições devem inserir no projeto pedagógico atividades e avaliações presenciais, cuja frequência pode variar de acordo com o curso e a metodologia de ensino. Esses encontros acontecem em espaços batizados como “polos de apoio”.

Nesse contexto, é essencial que eles estejam adequadamente equipados, de modo a se tornar um instrumento potencializador do processo de aprendizagem. Os ambientes devem oferecer recursos audiovisuais que tornem possível realizar diversas dinâmicas, como a transmissão de aulas via satélite, por exemplo.

Mas os investimentos em infraestrutura não param por aí. Nas faculdades com laboratórios, os espaços deverão ser providos com todos os equipamentos necessários para a prática daquela atividade. A manutenção de midiatecas também se configura como outro referencial de qualidade.

Bibliotecas, por exemplo, podem ser tanto físicas quanto virtuais. A disponibilização de um acervo online também é útil no combate a evasão, uma vez que facilita o acesso a fontes de informação.

Qualidade do material didático

O material didático para cursos EAD deve atender a alguns padrões de qualidade, tanto no formato quanto no que diz respeito ao conteúdo. Deve-se adotar alguns parâmetros visando oferecer um suporte adequado para contornar os erros mais comuns cometidos por quem estuda sozinho.

Nesse sentido, o conhecimento técnico sobre os temas abordados acaba se revelando insuficiente. Os educadores devem formalizar parcerias com outros profissionais, para que juntos eles consigam explorar todo o potencial oferecido pelas diferentes mídias e novas tecnologias.

Ao texto, devem se juntar outros recursos como imagens, vídeos e áudios. Basicamente, o desafio é criar materiais que favorecem a interação entre todos os envolvidos no processo de ensino-aprendizagem.

Quanto ao conteúdo, a ideia é que haja a predominância de uma linguagem de fácil compreensão. Nesse cenário, uma boa alternativa é partir de situações que sejam amplamente familiares aos estudantes.

Enriquecer o texto com exemplos que demonstrem a aplicabilidade prática dos conceitos no dia a dia também ajuda a proporcionar um melhor entendimento, fortalecendo a capacidade de autonomia de quem aprende. Por outro lado, ressalva-se a importância de tutores para prestar suporte ao estudante.

Avaliações

Próximo do fim do nosso guia que ensina como avaliar a qualidade de um curso EAD, citamos dois aspectos importantes a respeito das avaliações. O ideal é que a instituição dê preferência às estratégias que consigam mensurar a evolução do aluno no decorrer de todo o ciclo.

Dessa maneira, o desempenho do estudante deve ser avaliado de modo contínuo, enxergando a realidade como um todo, e não apenas um fragmento dela. Para ajudar a garantir a confiabilidade de todo o processo, as provas são aplicadas no modelo presencial.

A respeito da avaliação institucional, o ideal é que existam canais de comunicação que permitam aos estudantes fazer sugestões de melhorias. Os dirigentes da IES devem atentar para os feedbacks fornecidos, de modo a aperfeiçoar a proposta pedagógica e os modelos de gestão.

Percebeu como avaliar a qualidade de um curso EAD é essencial antes de efetuar a matrícula? Se você está matriculado, conte para a gente que fatores pesaram na hora de escolher a instituição. Já se o curso EAD é um plano futuro, compartilhe conosco suas expectativas!

 

Share This