Carreira

Líder empresarial: o que é preciso para se tornar um?

Exercer a liderança no interior de uma corporação é o desejo de muitos profissionais, principalmente daqueles cuja carreira está voltada para a atuação em gestão de pessoas ou processos.

No entanto, ser um líder empresarial exige não apenas vontade, mas também preparo e um conjunto de características indispensáveis à condução adequada de uma equipe com vistas ao alcance de determinados objetivos.

Assim, se a liderança exige tanto o desejo de liderar quanto o domínio de certas competências.

Se uma de suas metas é se tornar um líder empresarial, vamos ajudá-lo a transformá-la em realidade.

Neste post, listamos 7 atributos essenciais — considerados como pré-requisitos — para quem almeja ocupar esse cargo de gerência. Confira agora cada um deles e comece já a se preparar para ser um líder empresarial!

Especialização acadêmica

Para ser um líder empresarial, é preciso conhecer as características, fatores e processos envolvidos tanto na liderança quanto no mundo corporativo.

A construção desse conhecimento requer capacitação formal, possibilitada pela realização de cursos de graduação e de pós-graduação — sobretudo aqueles ofertados na área administrativa. O nível do curso a ser feito dependerá da qualificação atual do profissional, que necessita estar sempre em constante atualização.

A formação acadêmica especializada permite o desenvolvimento de visões estratégicas sobre a empresa e, consequentemente, leva ao exercício eficiente da liderança — que pode se dar em diferentes setores da companhia.

Direcionar o desenvolvimento e a conclusão de tarefas em equipe, exige que o líder empresarial conheça tecnicamente os processos administrativos, organizacionais e produtivos da companhia, possibilitando a manutenção e o aumento da produtividade.

Conhecimento em gestão de projetos

O funcionamento sustentável de qualquer negócio necessita de planejamento — e isso é propiciado pela gestão de projetos, conjunto de técnicas e ferramentas que instrumentalizam o líder empresarial no direcionamento de suas atividades diretivas.

Trata-se de um conhecimento profissional construído no decorrer da especialização acadêmica.

O conhecimento em gestão de projetos é aplicado em diferentes atividades de liderança empresarial. Seu uso é muito comum na elaboração de planos de produção com desenvolvimento em médio e longo prazos, na medição da produtividade da empresa, no suporte ao gerenciamento financeiro etc.

Ousadia na tomada de decisões

Decidir é uma das mais importantes e habituais ações que um líder empresarial tem entre suas responsabilidades rotineiras.

Entretanto, a depender do tipo e da abrangência da decisão a ser tomada, pode haver relutância ou até mesmo conservadorismo na hora de bater o martelo — o que pode comprometer os negócios da empresa.

A fim de evitar essa situação — e também para buscar o crescimento da companhia —, é fundamental saber tomar decisões corajosas.

Ter ousadia nesse momento envolve calcular, enfrentar e assumir riscos em situações potencialmente promissoras. Assim, pode-se, por exemplo, optar pela contratação de um profissional recém-formado e sem qualquer experiência, mas que possui um currículo acadêmico impecável.

Postura ética para lidar com a equipe

A ideia de liderança está, inevitavelmente, associada à noção de gerenciamento. No entanto, liderar não é sinônimo apenas de chefiar ou de gerir, mas, principalmente, de guiar.

Assim, o líder empresarial é aquele que orienta, é quem direciona a sua equipe. Para fazer isso de modo eficiente, é necessário ter — e seguir à risca — princípios baseados na ética profissional, os quais devem nortear a sua postura no trabalho.

Ter postura ética para lidar com a equipe demanda que o líder empresarial aja de acordo com as normas da companhia, respeite os direitos dos funcionários e tenha uma conduta exemplar durante o desenvolvimento do trabalho.

Isso não quer dizer que ele não possa ter falhas ou cometer erros, mas que evitará ações do tipo e, se ocorrerem, elas serão assumidas e devidamente trabalhadas.

Em termos práticos, a conduta ética do líder profissional abrange a transparência no repasse de informações aos membros da equipe, a resolução de conflitos de forma neutra, o sigilo quanto aos dados dos funcionários e o tratamento respeitoso com todos.

O líder pode ser tecnicamente excelente, mas, se não for ético perde toda a credibilidade.

Disponibilidade para ouvir

Mesmo o mais inteligente dos seres humanos não sabe tudo, pois sempre temos o que aprender. E isso não é diferente no caso de um líder empresarial.

Há várias formas de aprender, e ouvir atentamente o que as outras pessoas têm a dizer é uma das mais simples e eficazes.

Ouvir as opiniões, avaliações, anseios e sugestões dos membros de sua equipe faz com que o líder veja de modo diferente o trabalho desenvolvido, podendo até sugerir novas ideias.

Além disso, a disponibilidade para ouvir fortalece as relações interpessoais no interior da equipe de trabalho, melhorando o clima organizacional da empresa.

Ouvindo os seus funcionários, o líder mostra a eles que respeita e leva em consideração os seus pontos de vista, contribuindo para o estabelecimento de relacionamentos profissionais baseados no diálogo e na cooperação mútua.

Capacidade de motivar

O líder empresarial é aquele que faz a equipe se mover para atingir as metas da corporação, devendo, para isso, ser capaz de motivar os seus parceiros de trabalho.

A motivação requer o incentivo explícito à realização de certas ações com a finalidade de manter ou alcançar as metas estipuladas — tanto as individuais quanto as coletivas. Isso pode ser feito por meio de técnicas motivacionais.

Existem várias ferramentas motivacionais usadas por líderes empresariais para motivar as equipes. Essas técnicas dependem dos objetivos a serem atingidos e das condições da empresa.

Um método de motivação infalível é o diálogo. O líder precisa ser transparente e esclarecer aos seus colaboradores a importância da realização de um bom trabalho para se manter no cargo e crescer profissionalmente.

Habilidades interpessoais desenvolvidas

A liderança requer o desenvolvimento de determinadas características ligadas ao relacionamento com outras pessoas.

Essa é uma exigência básica e deriva do fato de que o líder empresarial necessariamente trabalha com a organização e o direcionamento de equipes — formadas por pessoas que têm diferentes personalidades, temperamentos, pontos de vistas e formas de agir.

Desenvolver habilidades interpessoais significa encontrar — e usar — estratégias para lidar de maneira adequada com pessoas diferentes em variadas situações.

No exercício da liderança, essas competências são fundamentais, já que possibilitam a formação de equipes coesas e com bons relacionamentos entre os membros, além de auxiliarem no alcance de metas e na resolução de conflitos pelo líder empresarial.

E então, acha que tem as habilidades para ser um bom líder? Se você gostou do post de hoje, não deixe de curtir a nossa página no Facebook para ficar por dentro de outros conteúdos como este!

Share This