Carreira

Saia do desemprego: confira 5 dicas de como procurar emprego

“Você está demitido”. Consagrada por um famoso reality show da TV, essa expressão é certamente o pior pesadelo de quem já está no mercado de trabalho. Qualquer que seja a motivação da empresa, a notícia do encerramento do vínculo empregatício nunca é agradável.

Passado o impacto da demissão, é hora de começar a pensar no seu futuro. Para ajudá-lo nesse momento, separamos algumas dicas que orientam como procurar emprego. Veja o que você pode fazer, na prática, para acelerar seu processo de recolocação profissional!

1. Invista em você

A primeira dica para quem está em busca de um novo emprego é manter o currículo sempre atualizado. Aproveite o tempo ocioso para investir em você mesmo, ciente do fato de que os processos seletivos estão cada vez mais rigorosos,

Desengavete a ideia de voltar à sala de aula, abandonada pela falta de tempo em função do excesso de compromissos de trabalho. Se o orçamento permitir, faça uma segunda graduação ou mesmo uma especialização. Na direção oposta, se o financeiro apertar, existem vários cursos gratuitos.

Aproveite também para aprimorar a fluência em idiomas, fazer um intercâmbio ou participar de qualquer outra atividade que possa se tornar uma vitrine positiva para os recrutadores.

Em tempos de extrema concorrência, é preciso expandir os seus conhecimentos para obter uma vantagem competitiva sobre os outros candidatos.

2. Tenha metas claramente definidas

Estabelecer metas é outro fator que pode tornar mais fácil sua recolocação no mercado. Em outras palavras, é preciso ter objetivos claramente definidos antes mesmo de começar a busca por um novo emprego.

Assim, nós sugerimos que você pondere uma série de variáveis para descobrir exatamente onde quer chegar, tais como:

  • Você pretende continuar em sua área de atuação ou cogita aproveitar a oportunidade para uma guinada mais drástica, dando novos rumos à sua carreira?

  • Você possui uma reserva financeira? Em caso positivo, por quanto tempo essa quantia é suficiente para que você mantenha o seu atual padrão de vida?

  • Você aceitaria ocupar um cargo hierarquicamente inferior ou por uma remuneração menor do que a que vinha recebendo em sua última empresa para deixar as estatísticas do desemprego?

  • Considera a possibilidade de assumir uma vaga temporária, ainda que não haja nenhuma garantia de renovação do vínculo?

  • Qual a sua prioridade: encontrar um cargo que você tenha prazer em exercer ou que proporcione um bom retorno financeiro?

Se conseguir responder a todas essas perguntas, você poderá manter o foco naquilo que realmente deseja, ampliando não apenas as chances de assinar um contrato, como também de se destacar em seu novo trabalho.

Uma vez feita essa seleção, ficará mais fácil encontrar vagas que sejam compatíveis com o seu perfil profissional.

3. Explore todos os recursos disponíveis no ambiente virtual

Em tempos em que as pessoas estão cada vez mais conectadas, menosprezar o alcance do ambiente virtual é um grande erro. Ficou para trás o tempo em que procurar emprego se resumia a entrega de currículos impressos nas empresas e agências recrutadoras.

Essa transformação se deve ao impacto da tecnologia nas atividades cotidianas: hoje em dia, as mesmas empresas e agências permitem que o candidato faça o seu cadastro online. Em alguns casos, inclusive, algumas etapas do processo de recrutamento podem ser realizadas a distância.

Pagos ou gratuitos, gerais ou segmentados por área de atuação, existem diversos sites que publicam vagas. Se você está procurando emprego, é sempre bom ficar atento às atualizações dessas páginas. Em quase todas elas, há a opção de criar filtros personalizados e de receber notificações via e-mail.

Também é válido participar de grupos de compartilhamento de vagas nas redes sociais, como o Facebook ou WhatsApp. Falando nelas, é impossível não citar o LinkedIn, uma plataforma criada para conectar pessoas com interesses profissionais em comum, incluindo candidatos e recrutadores, as duas pontas desse eixo.

Lembra da qualificação, cuja importância já foi esclarecida no início deste texto? A tecnologia também pode ser muito útil nesse sentido, já que é crescente a oferta de cursos de graduação ou pós a distância, cujos diplomas têm a mesma validade do ensino presencial. Também é um equívoco acreditar que essa modalidade é mais fácil, quando, na verdade, ela se destaca por sua flexibilidade.

4. Fortaleça o seu networking

Dando prosseguimento ao nosso tutorial que explica como procurar emprego, a nossa próxima sugestão é fortalecer o seu networking. Para um gerenciamento de informações mais eficiente, organize uma agenda com informações sobre cada um deles, especificando suas habilidades e áreas de atuação.

Assim sendo, busque participar de palestras e eventos que o coloquem em contato com profissionais da sua área. Da mesma maneira, cultive relações com todas as pessoas que possam indicá-lo para outras oportunidades.

Mas tome o cuidado para que a aproximação aconteça de maneira natural, para não passar ao seu contato a impressão de que você não está procurando-o somente por interesse.

Quando houver uma ocasião adequada, você deve abordar o seu contato e conversar com ele sobre as suas expectativas profissionais. Ao longo da conversa, evite assumir o papel de vítima.

Vale ressaltar que é sempre positiva a expansão da sua rede de contatos. Sendo assim, esse é um hábito que deve ser cultivado mesmo quando você conseguir um novo emprego.

5. Considere a oportunidade de recomeçar em uma nova área

Em um primeiro momento, as pessoas tendem a enxergar o desemprego como um período de dificuldades. Todavia, procure se acalmar e desenvolver novos olhares: essa pode ser a chance que você estava esperando para promover uma transformação significativa em sua vida.

O desligamento da empresa, mesmo que não tenha acontecido por sua vontade, também é útil para quem espera por uma mudança ainda mais ampla. Se você está acometido pelo desânimo, exercendo suas funções no piloto automático, apenas por obrigação, pode ser a hora de trocar de área.

Não tenha medo de recomeçar: faça uma nova graduação e reavalie suas preferências. É absolutamente natural que os seus gostos não sejam mais os mesmos do que quando você tinha 18 anos.

Curtiu o nosso tutorial que ensina como procurar emprego? Agora, se a sua ambição vai além da mera recolocação profissional, veja o que você precisa fazer para encontrar o trabalho dos seus sonhos!

 

Share This